Empresa espanhola é punida por clandestinidade

Casas de shows deverão indicar nome da prestadora de segurança contratada
12 de fevereiro de 2016
Polícia Civil investiga contratação de empresa irregular no pátio do Detran
15 de fevereiro de 2016

Segurança Privada

O Supremo Tribunal Espanhol multou com o valor de $30.051 mil euros, à empresa Consorcio de Servicios SA, que utilizava trabalhadores sem qualificação e que realizavam o monitoramento em edifício.

A empresa foi autuada em setembro de 2015 e a sentença saiu agora.

“Esse é um grande exemplo a ser seguido, uma vez que no Brasil lutamos contra a clandestinidade”, comenta Jeferson Furlan Nazário – Presidente da FENAVIST (Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores).

O incidente foi relatado em setembro de 2011 e posteriormente encaminhado para membros da Segurança Privada Espanhola e assim, para a delegacia da Polícia Nacional de Alicante.

E no Brasil…

A aprovação do projeto de lei 4238/12 que pretende criar o Estatuto da Segurança Privada no Brasil, ainda não aconteceu. São 122 propostas que tramitavam na Câmara dos Deputados e tratam de vários temas da Segurança Privada, variando desde o Piso Nacional da categoria até a jornada de trabalho. 

Redação FENAVIST
Flávia Di Ferdinando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casas de shows deverão indicar nome da prestadora de segurança contratada
12 de fevereiro de 2016
Polícia Civil investiga contratação de empresa irregular no pátio do Detran
15 de fevereiro de 2016

Segurança Privada

O Supremo Tribunal Espanhol multou com o valor de $30.051 mil euros, à empresa Consorcio de Servicios SA, que utilizava trabalhadores sem qualificação e que realizavam o monitoramento em edifício.

A empresa foi autuada em setembro de 2015 e a sentença saiu agora.

“Esse é um grande exemplo a ser seguido, uma vez que no Brasil lutamos contra a clandestinidade”, comenta Jeferson Furlan Nazário – Presidente da FENAVIST (Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores).

O incidente foi relatado em setembro de 2011 e posteriormente encaminhado para membros da Segurança Privada Espanhola e assim, para a delegacia da Polícia Nacional de Alicante.

E no Brasil…

A aprovação do projeto de lei 4238/12 que pretende criar o Estatuto da Segurança Privada no Brasil, ainda não aconteceu. São 122 propostas que tramitavam na Câmara dos Deputados e tratam de vários temas da Segurança Privada, variando desde o Piso Nacional da categoria até a jornada de trabalho. 

Redação FENAVIST
Flávia Di Ferdinando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casas de shows deverão indicar nome da prestadora de segurança contratada
12 de fevereiro de 2016
Polícia Civil investiga contratação de empresa irregular no pátio do Detran
15 de fevereiro de 2016

Segurança Privada

O Supremo Tribunal Espanhol multou com o valor de $30.051 mil euros, à empresa Consorcio de Servicios SA, que utilizava trabalhadores sem qualificação e que realizavam o monitoramento em edifício.

A empresa foi autuada em setembro de 2015 e a sentença saiu agora.

“Esse é um grande exemplo a ser seguido, uma vez que no Brasil lutamos contra a clandestinidade”, comenta Jeferson Furlan Nazário – Presidente da FENAVIST (Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores).

O incidente foi relatado em setembro de 2011 e posteriormente encaminhado para membros da Segurança Privada Espanhola e assim, para a delegacia da Polícia Nacional de Alicante.

E no Brasil…

A aprovação do projeto de lei 4238/12 que pretende criar o Estatuto da Segurança Privada no Brasil, ainda não aconteceu. São 122 propostas que tramitavam na Câmara dos Deputados e tratam de vários temas da Segurança Privada, variando desde o Piso Nacional da categoria até a jornada de trabalho. 

Redação FENAVIST
Flávia Di Ferdinando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casas de shows deverão indicar nome da prestadora de segurança contratada
12 de fevereiro de 2016
Polícia Civil investiga contratação de empresa irregular no pátio do Detran
15 de fevereiro de 2016

Segurança Privada

O Supremo Tribunal Espanhol multou com o valor de $30.051 mil euros, à empresa Consorcio de Servicios SA, que utilizava trabalhadores sem qualificação e que realizavam o monitoramento em edifício.

A empresa foi autuada em setembro de 2015 e a sentença saiu agora.

“Esse é um grande exemplo a ser seguido, uma vez que no Brasil lutamos contra a clandestinidade”, comenta Jeferson Furlan Nazário – Presidente da FENAVIST (Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores).

O incidente foi relatado em setembro de 2011 e posteriormente encaminhado para membros da Segurança Privada Espanhola e assim, para a delegacia da Polícia Nacional de Alicante.

E no Brasil…

A aprovação do projeto de lei 4238/12 que pretende criar o Estatuto da Segurança Privada no Brasil, ainda não aconteceu. São 122 propostas que tramitavam na Câmara dos Deputados e tratam de vários temas da Segurança Privada, variando desde o Piso Nacional da categoria até a jornada de trabalho. 

Redação FENAVIST
Flávia Di Ferdinando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casas de shows deverão indicar nome da prestadora de segurança contratada
12 de fevereiro de 2016
Polícia Civil investiga contratação de empresa irregular no pátio do Detran
15 de fevereiro de 2016

Segurança Privada

O Supremo Tribunal Espanhol multou com o valor de $30.051 mil euros, à empresa Consorcio de Servicios SA, que utilizava trabalhadores sem qualificação e que realizavam o monitoramento em edifício.

A empresa foi autuada em setembro de 2015 e a sentença saiu agora.

“Esse é um grande exemplo a ser seguido, uma vez que no Brasil lutamos contra a clandestinidade”, comenta Jeferson Furlan Nazário – Presidente da FENAVIST (Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores).

O incidente foi relatado em setembro de 2011 e posteriormente encaminhado para membros da Segurança Privada Espanhola e assim, para a delegacia da Polícia Nacional de Alicante.

E no Brasil…

A aprovação do projeto de lei 4238/12 que pretende criar o Estatuto da Segurança Privada no Brasil, ainda não aconteceu. São 122 propostas que tramitavam na Câmara dos Deputados e tratam de vários temas da Segurança Privada, variando desde o Piso Nacional da categoria até a jornada de trabalho. 

Redação FENAVIST
Flávia Di Ferdinando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casas de shows deverão indicar nome da prestadora de segurança contratada
12 de fevereiro de 2016
Polícia Civil investiga contratação de empresa irregular no pátio do Detran
15 de fevereiro de 2016

Segurança Privada

O Supremo Tribunal Espanhol multou com o valor de $30.051 mil euros, à empresa Consorcio de Servicios SA, que utilizava trabalhadores sem qualificação e que realizavam o monitoramento em edifício.

A empresa foi autuada em setembro de 2015 e a sentença saiu agora.

“Esse é um grande exemplo a ser seguido, uma vez que no Brasil lutamos contra a clandestinidade”, comenta Jeferson Furlan Nazário – Presidente da FENAVIST (Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores).

O incidente foi relatado em setembro de 2011 e posteriormente encaminhado para membros da Segurança Privada Espanhola e assim, para a delegacia da Polícia Nacional de Alicante.

E no Brasil…

A aprovação do projeto de lei 4238/12 que pretende criar o Estatuto da Segurança Privada no Brasil, ainda não aconteceu. São 122 propostas que tramitavam na Câmara dos Deputados e tratam de vários temas da Segurança Privada, variando desde o Piso Nacional da categoria até a jornada de trabalho. 

Redação FENAVIST
Flávia Di Ferdinando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casas de shows deverão indicar nome da prestadora de segurança contratada
12 de fevereiro de 2016
Polícia Civil investiga contratação de empresa irregular no pátio do Detran
15 de fevereiro de 2016

Segurança Privada

O Supremo Tribunal Espanhol multou com o valor de $30.051 mil euros, à empresa Consorcio de Servicios SA, que utilizava trabalhadores sem qualificação e que realizavam o monitoramento em edifício.

A empresa foi autuada em setembro de 2015 e a sentença saiu agora.

“Esse é um grande exemplo a ser seguido, uma vez que no Brasil lutamos contra a clandestinidade”, comenta Jeferson Furlan Nazário – Presidente da FENAVIST (Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores).

O incidente foi relatado em setembro de 2011 e posteriormente encaminhado para membros da Segurança Privada Espanhola e assim, para a delegacia da Polícia Nacional de Alicante.

E no Brasil…

A aprovação do projeto de lei 4238/12 que pretende criar o Estatuto da Segurança Privada no Brasil, ainda não aconteceu. São 122 propostas que tramitavam na Câmara dos Deputados e tratam de vários temas da Segurança Privada, variando desde o Piso Nacional da categoria até a jornada de trabalho. 

Redação FENAVIST
Flávia Di Ferdinando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casas de shows deverão indicar nome da prestadora de segurança contratada
12 de fevereiro de 2016
Polícia Civil investiga contratação de empresa irregular no pátio do Detran
15 de fevereiro de 2016

Segurança Privada

O Supremo Tribunal Espanhol multou com o valor de $30.051 mil euros, à empresa Consorcio de Servicios SA, que utilizava trabalhadores sem qualificação e que realizavam o monitoramento em edifício.

A empresa foi autuada em setembro de 2015 e a sentença saiu agora.

“Esse é um grande exemplo a ser seguido, uma vez que no Brasil lutamos contra a clandestinidade”, comenta Jeferson Furlan Nazário – Presidente da FENAVIST (Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores).

O incidente foi relatado em setembro de 2011 e posteriormente encaminhado para membros da Segurança Privada Espanhola e assim, para a delegacia da Polícia Nacional de Alicante.

E no Brasil…

A aprovação do projeto de lei 4238/12 que pretende criar o Estatuto da Segurança Privada no Brasil, ainda não aconteceu. São 122 propostas que tramitavam na Câmara dos Deputados e tratam de vários temas da Segurança Privada, variando desde o Piso Nacional da categoria até a jornada de trabalho. 

Redação FENAVIST
Flávia Di Ferdinando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casas de shows deverão indicar nome da prestadora de segurança contratada
12 de fevereiro de 2016
Polícia Civil investiga contratação de empresa irregular no pátio do Detran
15 de fevereiro de 2016

Segurança Privada

O Supremo Tribunal Espanhol multou com o valor de $30.051 mil euros, à empresa Consorcio de Servicios SA, que utilizava trabalhadores sem qualificação e que realizavam o monitoramento em edifício.

A empresa foi autuada em setembro de 2015 e a sentença saiu agora.

“Esse é um grande exemplo a ser seguido, uma vez que no Brasil lutamos contra a clandestinidade”, comenta Jeferson Furlan Nazário – Presidente da FENAVIST (Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores).

O incidente foi relatado em setembro de 2011 e posteriormente encaminhado para membros da Segurança Privada Espanhola e assim, para a delegacia da Polícia Nacional de Alicante.

E no Brasil…

A aprovação do projeto de lei 4238/12 que pretende criar o Estatuto da Segurança Privada no Brasil, ainda não aconteceu. São 122 propostas que tramitavam na Câmara dos Deputados e tratam de vários temas da Segurança Privada, variando desde o Piso Nacional da categoria até a jornada de trabalho. 

Redação FENAVIST
Flávia Di Ferdinando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X