V ESSEG já está disponível no site da Fenavist

13 de Julho de 2017 às 09:45

A Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist) disponibilizou, no site da entidade, o V Estudo do Setor da Segurança Privada (ESSEG). O ESSEG apresenta um raio-x completo do segmento. Dados como número de trabalhadores, quantidade de empresas e faturamento são apenas algumas das informações do levantamento.

Principal fonte de informações do segmento, o V ESSEG foi lançado durante a abertura do Encontro das Empresas do Setor (Enesp), em Manaus-AM, no dia 22 de junho. O V ESSEG foi desenvolvido pelo Departamento de Estatística da Fenavist com base em dados do IBGE, Ministério do Trabalho, Polícia Federal entre outros. 

Dados

Ao final de 2016, as 2.561 empresas de segurança privada autorizadas pela Polícia Federal a atuar no Brasil empregavam 598.468 trabalhadores, incluindo vigilantes e profissionais de outras áreas. O número é cerca de 9% menor do que o registrado em 2014. A queda tem um motivo claro: a crise econômica.

A segurança privada não foi uma exceção. O número de vagas que foram perdidas está bem próximo ao valor da queda do PIB, que foi de 7,4% no período (-3,8 em 2015 / -3,4 em 2016). Em meio à retração da economia, muitos contratantes diminuíram os gastos com segurança. Outros fecharam as portas.

Ainda em relação aos trabalhadores, em 2015, a remuneração média era de R$ 1.784,7, o que corresponde a 53,3% a mais que a média salarial em 2011 (R$ 1.164,3). Além disso, quase 70% (68,79%) dos vigilantes têm ensino médio completo ou maior nível de instrução, ou seja, grau de escolaridade bem superior à quarta série exigida pela lei atualmente.

De acordo com V ESSEG, em 2014, o segmento de segurança privada faturou R$ 33,208 bilhões de reais. Número que corresponde a aproximadamente 0,6% do PIB do país naquele ano. Vale ressaltar que o valor não corresponde ao lucro. Inclui também gastos com salários, impostos, encargos sociais e outros.

Objetivo da Pesquisa

O objetivo do estudo é fornecer às Instituições e representantes (órgãos reguladores, órgãos de fiscalização, sindicatos, diretores e associados), entidades (de classe e sociedade), empresários e ao público em geral informações, sobre o setor de segurança privada do País, que sejam de relevância e que sirvam de referência no debate e entendimento da segurança privada.

A segurança privada abrange as atividades de vigilância patrimonial, transporte de valores, escolta armada, segurança pessoal e cursos de formação de vigilantes.

Apoio

A produção do V Estudo do Setor da Segurança Privada teve o apoio da ABCFAV, Abrevis, ABSEG, ABTV, FENAVAL, Febrac, Macor, SESVESP, Sindesp-GO, Sindesp-PR, Sindesp-MG e Sindesp-PE.

Para conferir o conteúdo do V ESSEG na íntegra, acesse http://www.fenavist.org.br/essegs

Ascom/Fenavist